31 de ago de 2011

Um outro mapa mundi

Se fosse um personagem real, Indiana Jones provavelmente seria o maior arqueólogo da história. Em 30 anos, garimpou mais de três dezenas de preciosidades mundo afora. Independentemente de ser tudo de mentirinha, o ilustrador Matt Busch organizou todas as descobertas do personagem em um mapa-mundi, para comemorar os trinta anos da série. As descobertas incluem aquelas presentes em filmes, mas também em games, livros e programas de TV. Do tamanho de um pôster de filme, o mapa está à venda no site de Matt por US$60.



Para brincar de Indiana Jones
A Zynga, empresa criadora de games sociais, como o FarmVille, em breve lançará o Adventure World, que, ao menos no trailer de divulgação, remete claramente às aventuras de Indiana Jones, da trilha sonora à logomarca do jogo. Aguardemos.

30 de ago de 2011

Sem choro

Na semana passada, Moraes Moreira, em companhia de seu filho, Davi Moraes, fez um show único e limitadíssimo no Rio, no qual tocou e comentou as faixas de "Acabou Chorare", pérola da discografia dos Novos Baianos. Para quem abriu o berreiro porque não esteve lá, a boa notícia: acabou chorare, o show está na íntegra na internet.

Show Acabou chorare por Moraes Moreira from IMS - Instituto Moreira Salles on Vimeo.

29 de ago de 2011

O erudito que é pop (3)

As primeiras notas da Tocata e Fuga em Ré Menor viraram praticamente símbolo de trilha de terror. Mas é interessante chegar até o final dos nove minutos dessa composição para órgão feita por Bach na primeira década do século XVIII para notar como ela passa também por momentos que sugerem tensão, outros que sugerem doçura.


25 de ago de 2011

Josef Kristofoletti

Josef Kristofoletti é um artista norte-americano especializado em murais com uma pegada pop e urbana. Suas imagens colorem algumas construções pelo mundo, a exemplo do prédio do Cern (Organização Europeia de Pesquisa Nuclear), na Suíça, onde Kristofoletti representou um dos experimentos conduzidos a partir do LHC, o acelerador de partículas que deve ajudar cientistas a esclarecerem questões da física (primeira abaixo).



Mais murais aqui.

24 de ago de 2011

O Barão Vermelho espanhol

Misto de Ramones e Kiss sem maquiagem, este é o Barão Vermelho da Espanha, o Barón Rojo. A banda anunciou hoje seu fim, 30 anos após sua fundação.

Super Mario Bros. - O filme

Um homem obstinado, amor, drama e conflitos familiares. Foi em torno disso que imaginaram como seria um filme estrelado por Mário, aquele mesmo (não, não é aquele da piadinha sacana), o bombeiro, irmão do Luigi, que se alimenta de cogumelos para crescer e não descansa enquanto não salva a princesa. Filmão.

23 de ago de 2011

Felicidade, enfim

Taí o clipe do Jeneci. Música de hoje em dia que emociona, como essa, está difícil, viu?

22 de ago de 2011

Living in The Material World - Trailer

"Living in The Material World", documentário sobre George Harrison dirigido por Martin Scorsese, já tem trailer. O filme estreia na HBO, dividido em duas partes, nos dias 5 e 6 de outubro. No dia 29 de novembro, completam-se dez anos da morte de George. No mês que vem, a viúva de George, Olívia (que também produz o filme), lançará um livro de memórias sobre o marido.



Por conta da data, outros materiais sobre o "quiet beatle" já foram editados este ano. No início do ano, chegou ao mercado em formato blu-ray o "Concert for George", show realizado um ano após a morte do guitarrista. No mês passado, o álbum "Concert for Bnagladesh", do show homônimo organizado pelo músico nos anos 1970 para arrecadar fundos para os refugiados do país asiático, passou a ser comercializado também no iTunes.


Playlist do dia

Tem rock, R&B e pop. Tem hit. Em comum na seleção de músicas abaixo, o fato de todas terem sido compostas por Jerry Leiber, que morreu hoje (22), e seu parceiro Mike Stoller, ainda vivo. Talvez a mais famosa e mais bela de todas elas seja "Stand By Me", originalmente gravada por Ben E. King, mas também muito conhecida na voz de John Lennon e, mais recentemente, gravada por Seal.

É sempre bom dar crédito aos compositores que, quando não são também intérpretes, costumam ficar nas sombras.

Ben E King - Stand By Me by madchicken88

Coasters - Poison Ivy by InsolentPup

14 - Peggie Lee - I'm a Woman by Fernando Seve

Elvis presley - jailhouse rock by txusduarte

Elvis Presley - Hound Dog by fabiogrando

18 de ago de 2011

Felicidade em clipe

Na próxima segunda (22), estreia no MTV na Brasa, às 20h30, o clipe de "Felicidade", uma das faixas de "Feito pra Acabar", um dos discos mais amados pelos ouvidos deste blog, primeiro trabalho solo de Marcelo Jeneci.

Há tempos não ficava tão ansiosa para ver um clipe. Primeiro, porque foi esta faixa que serviu de isca para que eu fosse capturada pelo disco de Jeneci. Segundo, porque há muitos anos a MTV abandonou a prática de fazer estreias de clipes (e, com isso, o suspense em torno da novidade), uma vez que o YouTube facilitou, e muito, a circulação mais imediata de vídeos.

Desta vez, pelo visto, a emissora fez uma parceria com o músico, e conseguiu segurar o lançamento todo pra ela. Jeneci estará no programa para comentar a estreia e, durante toda esta semana, China, o apresentador classe média mais jóia rara desse país, revelou teasers do vídeo. Abaixo, as pílulas de ansiedade:







17 de ago de 2011

Smiths.doc

O selo britânico Rhino, que vem trabalhando no relançamento de todo o catálogo dos Smiths, divulgou hoje um documentário da banda distribuído para a imprensa em 1992, mas até então desconhecido para o público. O vídeo, com pouco menos de 20 minutos, foi feito para acompanhar, à época, o material de divulgação do Best Of que a banda lançava.

Apenas um breve resumo em vídeo da curta história da banda, o documentário não traz nada de novo ou de surpreendente, exceto as primeiras linhas lidas pela voz em off nos segundos iniciais: "Dizem que a música reflete ou mesmo inspira a cultura de uma época. Os anos 1950 tiveram Elvis, os 1960, os Beatles e Bob Dylan. A Inglaterra, nos anos 1980, teve os Smiths." Smiths é uma das minhas bandas do coração eternamente, mas escorregaram feio nas proporções históricas dos nomes citados. Menos.

Assista aqui - não há como incorporar o vídeo no blog.


16 de ago de 2011

Music Phylosophy

Music Phylosophy é o site criado pelo diretor de arte britânico Mico para abrigar os cartazes que ele cria a partir de versos de músicas de algumas de suas bandas preferidas. O acervo de imagens é pequeno, mas os poucos pôsteres publicados já valem a visita.


Os cartazes estão à venda, mas poderiam, mesmo, é virar estampa de camiseta.

Vá lá: www.musicphilosophy.co.uk

15 de ago de 2011

Rock horrível

Ok, é só um programa de comédia. Pode ser só uma piada. Mas não deixa de chamar a atenção o fato de uma emissora musical expor a insatisfação de parte do público com a próxima edição do Rock in Rio, primeira no Brasil em onze anos.

Pensando bem, o tom de chacota da possível crítica por trás da paródia tenha se baseado no velho ditado "rir para não chorar".


11 de ago de 2011

Keep calm and...

"Criação" minha

No Keep Calm O'matic você pode criar seu próprio pôster inspirado no cartaz "Keep Calm and Carry On". A mensagem foi espelhada pelo governo britânico, durante a Segunda Guerra, com o intuito de tranquilizar os ânimos da população. A mensagem ganhou fama no mundo e vida própria na internet, a partir das inúmeras paródias que ganhou no mundo virtual.

O site também tem uma galeria com os cartazes criados por quem passa pela página.

Vá lá: www.keepcalm-o-matic.co.uk

Mais paródias da mensagem:
keepcalmand.tumblr.com
keep-calm-and.tumblr.com

10 de ago de 2011

Esquina em quadrinhos



O Clube da Esquina virou quadrinho. A trajetória do movimento que se constituiu aqui em Minas é contada na linguagem das histórias em quadrinhos no recém-lançado "Histórias do Clube da Esquina" (Devir). Gente com atuação direta na formação do Clube, como Lô Borges, mas também gente que contribuiu nos bastidores, como a mãe de Lô, Dona Maricota, ganha voz e narra as muitas das histórias às quais o título se refere.

Fica a torcida para que mais nomes e histórias da música brasileira passem a habitar o universo dos quadrinhos. Histórias sempre ficam mais vivas com imagens.

Leia trechos do livro aqui.

9 de ago de 2011

O Nirvana, o YouTube e o passado



Semana passada, descobri que, desde março, o YouTube hospeda um vídeo com o show completo que o Nirvana fez no Hollywood Rock, em 1993. Descoberta mais inesperada, impossível. Achava que as fitas com a gravação estavam se desintegrando em algum canto obscuro da Globo, responsável pela transmissão de todo o festival e, provavelmente, pouco interessada nesse material (se a dona fosse a MTV, essas imagens já habitado a TV pelo menos ao longo do resto da década de 1990).

O fato é que, há muitos anos, já havia me conformado em nunca ver essa apresentação que se tornou lendário por seus aspectos negativos. Durante anos, ouvi gente que presenciou a apresentação classificá-la como uma das piores e mais avacalhadas da curta existência do Nirvana, muito em função do estado degradante de Kurt que, àquela altura, meses antes de se matar, já estava tomado pelas drogas.

Mas eis que o passado ressurge na tela do meu laptop, me dando a oportunidade de conferir com meus próprios olhos qual foi a do Nirvana naquela noite. E é verdade. O show foi uma esculhambação e todos os méritos são de Kurt, que avacalha com a letra das músicas, com as notas e simplesmente parece não estar no palco. Fiquei imaginando o que se passou pela cabeça do Dave Grohl naquela noite, tendo em vista toda a competência dele, revelada pouco tempo depois com o Foo Fighters.

Ver o show me fez lembrar de um texto que o Álvaro Pereira Júnior publicou na Folha de S. Paulo no fim de semana, chamado "O YouTube Matou o Passado". Resumidamente, ele argumenta que o site transformou o passado em presente. Disponíveis em vídeos para serem checados a qualquer momento, muitos dos fatos ocorridos no passado não seriam mais objeto de dúvida, mistério ou lenda. O lado positivo disso, segundo Álvaro, é a disponibilidade de informação. Mas há também um lado "perverso", ele diz: "Onde não há passado não há ruptura. Se tudo está vivo, nada pode ser superado".

Ainda preciso refletir se o problema é mesmo esse, mas a uma conclusão eu cheguei com essa história toda. Com esse passado feito presente pelo YouTube, ficam menores as possibilidades de romantizar as memórias do passado para manter vivo somente o que for de nosso interesse, assim como diminuem as possibilidades de construí-lo conforme o nosso desejo, no caso de não tê-lo vivido.

No caso do show do Nirvana, a partir de agora, não posso mais dar à banda o benefício da dúvida, nem achar que quem criticou o a apresentação estava reclamando de barriga cheia - ter o Nirvana tocando no Brasil naquele momento, naquela época, não foi pouca coisa. O show foi ruim, é o que as imagens me mostram. Mas ainda assim vale a pena assistir. Pra quem não gastou dinheiro nem teve que se espremer no meio de uma multidão para ver a banda, o show até que fica menos pior no conforto de casa. Pode dar o play.

8 de ago de 2011

Verão antecipado

Pra celebrar os 30º que fizeram hoje em BH, em pleno inverno. É assim que eu gosto.


Here we are, now entertain us

O meu mais novo objeto de desejo

O fetiche da mercadoria venceu. Pela primeira vez depois de longos onze anos, senti vontade de comprar um disco. Mais precisamente, não um, mas vários. Todos os seis que vêm na luxuosíssima caixa comemorativa dos 20 anos do Achtung Baby, do U2. Mas é bom deixar claro que essa vontade que eu já achava que não existia mais ganhou um belo empurrão por conta das bugigangas que recheiam a caixa: livro, revista, pôsteres, adesivos e um óculos de mosca idêntico ao que Bono usava nos shows da turnê do disco, a ultratecnológica (dentro dos limites do início dos anos 90) Zoo TV. Bingo. Estamos diante de um novo filão da indústria da música (vou falar de um segundo, mas ainda chego lá).

Já faz um tempo, essas caixas comemorativas vêm sendo apontadas como um dos caminhos para a indústria do disco compensar as perdas com as vendas de álbuns comuns, arruinadas pela livre circulação de música na internet. Até então não tinha botado muita fé porque esses relançamentos, que normalmente têm uma outra música com versão diferente, logo caíam novamente na internet. Mas eis que chega o U2, sempre muito bom nos negócios, e lota a caixa de coisas que não podem virar download. Mais: coisas que apelam para um dos desejos incontroláveis de fãs mais ardorosos, que é o relacionado à memorabília de seus ídolos.

A ideia não é tão inédita assim: lá em 1967, os Beatles (sempre eles) lançaram junto com o encarte de Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band uma folha (ao lado) com distintivo, bigode e outras imagens que remetiam à iconografia do disco para serem recortados e usados pelso fãs.

Voltando ao presente, o fato é que, apesar do preço altíssimo (R$1,o54, conforme a cotação do dólar de hoje), um lançamento de disco há muito tempo não me parecia tão interessante. Tenho certeza que a estratégia comercial dessa caixa me acertou em cheio. Se a música é hoje tão gratuita, nada mais inteligente que vender algo extremamente ligado a ela (neste caso, objetos intimamente ligados com o universo de Achtung Baby), mas que não seja somente ela.

O outro filão, de que falei lá em cima, e que parece estar se delineado, é o de transmissão de shows em cinemas. O próprio U2 já fez isso, com o filme U2 3D, Kylie Minogue fará ainda este mês (26 e 27), assim como o Red Hot Chili Peppers (30).

Depois de podermos assistir ao vivo a shows em lugares longínquos direto da modesta tela de nossos laptops via YouTube (o Lollapalooza, no último fim de semana, foi só o exemplo mais recente), chegou a hora de vermos a apresentação em tela grande, alta definição, junto com outros fãs. É uma nova experiência de show.

Não sei quanto a você, mas estou gostando desse circo de novidades (apesar de que não irei ver o show de Flea e cia. porque acho que RHCP sem Frusciante é como Buchecha sem Claudinho). Ao contrário de alguns saudosistas, penso que nunca houve uma época tão boa para ser fã de música.

É por isso que rupturas no sistema (seja ele qual for) costumam são boas. Elas conduzem a uma mudança na ordem das coisas, obrigam a repensar e remodelar certos padrões. Tem sido assim nessa era da música digital e gratuita. O mercado teve que reagir e, pelo menos nesses dois aspectos citados acima, finalmente deu respostas interessantes.


3 de ago de 2011

Finalmente, Palladium*

Mudando sua natureza de cinema para centro cultural, o Palladium que entra em funcionamento hoje (3), sob gestão do Sesc, já chega com um perfil bem definido. “A política de ocupação da casa Linké fomentar a arte mineira. O objetivo também é formar público e artistas”, afirma Fernando Penido, gerente do Sesc Palladium.

A valorização dos artistas do Estado já se reflete na programação de abertura, que priorizou nomes novos e consagrados da cultura mineira. De hoje até o próximo domingo (7), esses artistas fazem apresentações gratuitas no novo espaço (veja programação abaixo). A formação de público deve ocorrer por meio de projetos gratuitos já realizados pelo Sesc em outros Estados, como o Palco Giratório, que leva grupos teatrais para se apresentarem fora de seus Estados de origem, e o Sonora Brasil, de música regional.

“A gente vai cotizar esses ingressos. Num primeiro momento, vamos direcionar para escolas públicas, por exemplo, e depois alocar uma parte na bilheteria”, explica Fernando.

O espaço também vai ofertar cursos de arte. Ainda em fase de estruturação, alguns serão pagos, outros, gratuitos. Um deles, de formação de músicos, será ministrado em parceria com a Orquestra Filarmônica.

A casa pretende ainda sediar parte da programação de festivais que já fazem parte do calendário da cidade, como o FID, FIT, Verão Arte Contemporânea e Indie, e vai locar espaço para produtoras de espetáculos. Nesse caso, vão ser vendidos ingressos e vamos tentar negociar preços menores”, acrescenta Fernando.

Na agenda, o Sesc Palladium já tem programados três espetáculos dentro do projeto Palco Giratório. “A Tecelã”, da companhia de Dana Caixa do Elefante, do Rio Grande do Sul, no dia 14 de agosto; “De Vir”, também de dança, da cearense Cia. Dita, no dia 1º de setembro; e o espetáculo teatral “Quiprocó”, do grupo carioca Moitará, em 6 de outubro. No dia 11 de agosto, quem se apresenta no local é Milton Nascimento, com o show “E a Gente Sonhando”.

O espetáculo “As Mágicas de Mickey”, que mescla ilusionistas com personagens da Disney em números de mágica, está programado para ocupar o Palladium entre os dias 2 e 4 de de setembro.


*Reportagem publicada na edição de 30/07 do Jornal Pampulha

1 de ago de 2011

4 meses. 91 atrações. 140 shows.

Receber shows internacionais já virou uma rotina para o Brasil desde a última década, mas o segundo semestre de 2011 traz uma agenda de shows gringos no país possivelmente inédita do ponto de vista quantitativo. Eu fiz as contas para sistematizar o que muita gente já vinha percebendo e cheguei aos números: de agosto a novembro, 91 atrações estrangeiras vão passar pelo país, fazendo um total de 140 apresentações.

A boa fase da nossa economia, em comparação com a pindaíba de Estados Unidos e Europa, pode ajudar a explicar a fartura abaixo da linha do Equador. A concentração de três grandes festivais (Rock in Rio, Planeta Terra e SWU) nos próximos meses também contribui para engrossar a lista. De qualquer forma, a quantidade de shows não deixa de ser notável.

A comemorar, o fato de as atrações atenderem a gostos variados e contemplarem não só medalhões, mas nomes que estão no auge ou despontando - normalmente, anos atrás, artistas nessas duas últimas condições chegavam aqui depois de já ter passado "seu momento". Claro, há também a turma do revival, mas existe público para isso também. De negativo, a concentração dos shows em São Paulo e no Rio de Janeiro. BH e Recife ficam com algumas migalhas. Porto Alegre, por outro lado, está se especializando cada vez mais em abocanhar boas atrações.

Só para lembrar, o número acima ainda pode crescer. Há boatos de que Justin Bieber pode se apresentar em São Paulo, em outubro, e o Queremos, movimento que leva shows para o Rio com base no sistema de crowdfunding, tenta viabilizar a ida de Primal Scream, The Pains of Being Pure at Heart e Ariel Pink's Haunted Graffiti para a capital carioca.

Abaixo, todos os shows previstos para o Brasil, mês a mês.

AGOSTO

2
Avril Lavigne- BH

4
Erasure - Brasília
Avril Lavigne - Brasília

6
Erasure - RJ

7
Erasure - BH

9
Erasure - SP

11
Erasure - Porto Alegre

13
Black Label Society - SP

14
Black Label Society - Porto Alegre

24
Chucho Valdés - SP (Telefonica Sonidos)

25
Omar Sosa - SP (Telefonica Sonidos)

26
Ricky Martin - SP
Alex Cuba - SP (Telefonica Sonidos)
Los Amigos Invisibles - SP (Telefonica Sonidos)
Julieta Venegas - SP (Telefonica Sonidos)
Juan Fomell y Los Van Van - SP (Telefonica Sonidos)
Tinariwen - RJ (Back2Black)
Macy Gray - RJ (Back2Black)

27
Ricky Martin - RJ
Pitingo - SP (Telefonica Sonidos)
Illya Kuryaki & The Valderramas - SP (Telefonica Sonidos)
Oumou Sangaré - RJ (Back2Black)
Chaka Khan - RJ (Back2Black)
Prince - RJ (Back2Black)

28
Aloe Blacc - RJ (Back2Black)

30
Aloe Blacc - SP (Back2Black)
Tinariwen - SP (Back2Black)

31
Metronomy - SP (Popload Gig)

...........................................................................

SETEMBRO


2
Metronomy - RJ

6
Blind Guardian - Porto Alegre

8
Blind Guardian - São Luís

9
Blind Guardian - SP

10
Blind Guardian - Curitiba
Judas Priest + Whitesnake - SP

11
Judas Priest + Whitesnake - RJ

13
Judas Priest + Whitesnake - BH

15
Judas Priest + Whitesnake - Brasília
The Pains of Being Pure at Heart - SP (Fourfest)
Ariel Pink's Haunted Graffiti - SP (Fourfest)

17
Rihanna - SP

18
Rihanna - BH

21
Red Hot Chili Peppers - SP
Rihanna - Brasília

23
Katy Perry - RJ (Rock in Rio)
Rihanna - RJ (Rock in Rio)
Elton John - RJ (Rock in Rio)

24
Primal Scream - SP (Popload Gig)
Stone Sour - RJ (rock in rio)
Snow Patrol - RJ (Rock in Rio)
Red Hot Chili Peppers - RJ (Rock in Rio)
Esperanza Spalding - RJ (Rock in Rio)
Mike Patton/Mondo Cane - RJ (Rock in Rio)

25
Katy Perry - SP
Coheed and Cambria - RJ (Rock in Rio)
Motörhead - RJ (Rock in Rio)
Slipknot - RJ (Rock in Rio)
Metallica - RJ (Rock in Rio)
Tarja Turunen - RJ (Rock in Rio)
The Twelves - RJ (Rock in Rio)

28
Ke$ha - SP

29
Janelle Monáe - RJ (Rock in Rio)
Ke$ha - RJ (Rock in Rio)
Jamiroquai- rj (rock in rio)
Steve Wonder - rj (Rock in Rio)
Afrika Bambaataa - RJ (Rock in Rio)
Joss Stone - RJ (Rock in Rio)
Masters at Work - RJ (Rock in Rio)

30
Lenny Kravitz - RJ (Rock in Rio)
Shakira - RJ (Rock in Rio)

...........................................................................

OUTUBRO

1
System of a Down - SP
Maná - RJ (Rock in Rio)
Jay-Z - RJ (Rock in Rio)
Coldplay - RJ (Rock in Rio)
Jorge Drexler - RJ (Rock in Rio)

2
Evanescence - RJ (Rock in Rio)
System of a Down - RJ (Rock in Rio)
Guns 'n' Roses - RJ (Rock in Rio)
The Growlers - RJ (Rock in Rio)

4
Tears for Fears - Porto Alegre

6
Eric Clapton - Porto Alegre
Tears for Fears - SP

8
Warpaint - SP (Popload Gig)
Tears for Fears - RJ

9
Eric Clapton - RJ
Tears for Fears - BH

10
Eric Clapton - RJ

11
Tears for Fears - Brasília
Bad Religion - Curitiba
Health - Salvador (No Ar Coquetel Molotov)
Guillemots - Salvador (No Ar Coquetel Molotov)

12
Eric Clapton - SP

13
Bad Religion - SP

14
Tears for Fears - SP
Health - Recife (No Ar Coquetel Molotov)
Guillemots - Recife (No Ar Coquetel Molotov)

15
Tears for Fears - Fortaleza

20
Saxon - RJ

21
Cut Copy - SP

22
Saxon - SP

23
Saxon - Curitiba

30
Aerosmith - SP

...........................................................................

NOVEMBRO

4
Pearl Jam - SP
Hanson - Porto Alegre

5
Beady Eye - SP (Planeta Terra)
Broken Social Scene - SP (Planeta Terra)
Goldfrapp - SP (Planeta Terra)
Interpol - SP (Planeta Terra)
Peter Björn and John - SP (Planeta Terra)
Strokes - SP (Planeta Terra)
Toro y Moi - SP (Planeta Terra)
White Lies - SP (Planeta Terra)

6
Pearl Jam - Rio
Hanson - SP

9
Pearl jam - Curitiba

10
Ringo - Porto Alegre

11
Pearl Jam - Porto Alegre

12
Ringo - SP
Black Eyed Peas - Paulínia (SWU)
Snoop Dog - Paulínia (SWU)
Damian Marley - Paulínia (SWU)
Michael Franti & Spearhead - Paulínia (SWU)
James Murphy - Paulínia (SWU)
Frankie Knuckles - Paulínia (SWU)

13
Ringo - SP
Peter Gabriel - Paulínia (SWU)
Chris Cornell - Paulínia (SWU)

14
Faith No More - Paulínia (SWU)
Sonic Youth - Paulínia (SWU)
Megadeth - Paulínia (SWU)
Primus - Paulínia (SWU)
Black Rebel Motorcycle Club - Paulínia (SWU)
311 - Paulínia (SWU)
Down - Paulínia (SWU)

15
Britney Spears - Rio de Janeiro
Ringo - Rio de Janeiro

16
Ringo - BH

18
Britney Spears - SP
Ringo - Brasília

20
Ringo - Recife

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails